PÁGINA INICIALSOBRE MIMO QUE É?DIÁRIONOTÍCIAS GEEK NA MODAHISTÓRIAS

10 de junho de 2016

Indicando uma história de amor

10 de junho de 2016 ///
Oie! Tudo bem com vocês? Espero que sim e que estejam preparadinhos, porque nesse post talvez vocês vão conhecer um lado meu que eu não compartilho muito publicamente. Eu gosto de crônicas, de escrever e ler livros ou sequências de pessoas não famosas. É bom variar, já que minha paixão é fantasia hehe. Uma surra de realidade pra mim. Mas não tô aqui pra falar das minhas escritas ou pra declarar meu afeto pela literatura, não né gente! Vim apresentar os contos da Beca pra vocês. Por quê? Bom, eu acompanho ela no Facebook e estou sempre vendo seus textos na minha linha do tempo. São tão bem escritos que é surreal, sabe? É como um conto deve ser. É envolvente e conta uma história de amor que você pode escolher entre "praticamente ver o filme se desenrolar à sua frente" ou "se colocar no lugar da personagem principal, a narradora". Sempre me deparei com contos sobre desilusões amorosas e confesso que achei que esse seria um também, mas me surpreendi total com a quinta parte (sim, o conto foi dividido em partes no blog dela)! Não vou falar aqui o que acontece, claro, mas me surpreendi.
A narradora é a personagem principal e moradora de uma cidade grande, agitada e aparentemente, o reino do estresse. Como qualquer pessoa no mundo, ela, na primeira oportunidade que lhe aparece, vai buscar a tranquilidade de uma casinha no campo pra relaxar e se encontrar novamente depois de passar tanto tempo no caos da cidadezona. É nessa casa de campo que a história se passa. Como a personagem (e a Beca) tem um apego muito grande aos detalhes, é tudo muito bem retratado - desde o clima até as sensações da mesma ao longo do conto - e a história de amor flui tão naturalmente que a gente começa a se perguntar porque não é todo mundo que tem a sorte de ter essa experiência. A quinta parte me deixou com gostinho de "quero mais", então BECA SE ESTIVER LENDO ISSO, ESCREVE MAIS! Não que a história tenha sido mal finalizada (pelo contrário!), é que estou curiosa pra saber como a personagem vai lidar com seus sentimentos intensos depois de voltar pra rotina caótica e estressante habitual. Vai um manual de instruções aí? haha.
Sinceramente não sei o quanto do conto eu devo mostrar pra vocês aqui (não sou boa com resenhas, né Analu?), mas é sério: essa história vai ficar na minha cabeça por um bom tempo. Já está, aliás, já que eu comecei essa resenha há semanas...
http://falabeca.com.br/
Espero que tenham gostado desse post diferente por aqui e que eu tenha despertado a sua curiosidade.
Se sim, bora comentar pra eu saber e ficar felizinha? 
E que tal ler o conto? Comece da primeira parte.

2 comentários:

  1. Eu sou a pessoa menos romantica de toda blogosfera, acabei de ver hahahaha. Passeei por tantos blogs hoje falando de amor, e eu fui a única que nem ligou pra essa data! :P

    Memórias de uma Guerreira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAUHEUAHEAUEH Flavi, coração de metaleira pode!

      Excluir

E aí? Tudo bem? Deixa aqui a sua opinião sobre o post/blog pra eu sempre trazer coisas legais pra vocês! Me deixa felizinha. Beijos e obrigada pela visita!
Ah, meninos(as) malvadas serão ignorados.


COPYRIGHT © 2016 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
DESIGN E DESENVOLVIMENTO POR Escolhas Criativas